Carla Augusto Pires

Bem Vindos a Equilibra o Teu Ser



 Terapia de Bowen


O que podes esperar?

Imagem gentilmente cedida pela Jenny Petridis • Terapeuta de Bowen/Professora • www.jennyelenihealth.com 


A técnica Bowen envolve movimentos suaves e indolores, sem manipulação mecânica como acontece no Shiatsu e na Osteopatia, mas sim uma manipulação direta nas seguintes estruturas:


  • Músculos
  • Tendões
  • Ligamentos
  • Articulações
  • Nervos


Num movimento clássico de Bowen, uma vez que estamos a trabalhar ao nível da Fáscia (tecido conjuntivo imediatamente abaixo da nossa pele, semelhante a uma rede que se conecta a todos os sistemas do nosso corpo, levando a vibração do movimento ao Sistema Nervoso Central para ser processada), vamos conseguir trabalhar o corpo como um todo, uma vez que a fáscia envolve todas as estruturas mencionadas anteriormente, e faz a ligação com os diversos sistemas do nosso corpo: Sistema Endócrino, Sistema Circulatório, Sistema Musculoesquelético, Sistema Respiratório, Sistema Digestivo, Sistema Hormonal, Sistema Imunitário e Sistema Autónomo, vai ter um efeito holístico e trabalhar o corpo como um todo de modo a que o teu corpo promova a cura necessária para aquele momento.


Muitas são as indicações terapêuticas onde esta terapia é eficaz ...


Curios@?


Vai ver a secção da terapia para melhor compreenderes o que é a terapia de bowen e quais os seus benefícios.


Quem somos e qual a Nossa Missão



Carla Cristina Augusto Pires

A minha Missão é ajudar pessoas a saírem do seu lugar de dor, através de uma abordagem holística, com a visão de equilibrar o corpo como um todo, quer a nível físico, emocional e mental.

Através da experiência que tive durante o primeiro ano de vida da minha filha mais velha, decidi ajudar mulheres durante a gravidez e no pós parto, pois as dores e o inchaço que surge na gravidez pode ser diminuído com esta terapia, e durante o parto há tantas coisas que podemos fazer diferente se nos deixarem levar a nossa ideia e vontade a vante ...

Quantas vezes o choro do teu bebé te incomodou porque não sabias o que fazer? Eu tive a minha mais velha que durante o primeiro ano de vida dela não dormia de noite, tinha muitas cólicas e não mamava bem, então eu comecei a entrar em desespero. E com esta terapia sei que os bebés melhoram muito das cólicas e regulam no, ajudando assim as mães a terem também elas um sono mais regular e menos preocupação com o significado do choro e sem entrarem em desespero por não saber o que fazer mais a seguir. 


José Manuel Pires

A minha Missão é ajudar Homens a Recuperar Qualidade de Vida através da minha sensibilidade e vontade de fazer diferente para Promover a Cura Necessária.

Eu fui operado a uma hérnia discal L5-S1 há 9 anos atrás, mas infelizmente fiquei sempre com dores e já dependia de medicamentos fortes para andar sem dor. O médico já me tinha dito que não valia a pena operar pois o que tinha já era uma fibrose.


Foi durante a formação que deixei de tomar qualquer medicamento para as dores, neste momento faço manutenção e ando sem dores.


Por esta razão decidi ajudar homens com Dor Crónica ou Lesões Desportivas a recuperarem a sua qualidade de vida sem pensarem que o que têm é para a vida e que já não existe solução para o problema deles.


Queres saber um pouco sobre nós ???


Então não saias do teu lugar


Conhecemo-nos em 2004 na faculdade. O nosso curso estava como bietápico na altura, e então o meu marido concorreu para poder fazer a Licenciatura, no meu caso já era seguido, não precisava de me recandidatar, e quis assim o Destino que nos cruzássemos no momento certo no ano certo, pois o meu marido já era a 3ª renovação de matrícula que fazia ... E terminou a Licenciatura neste ano ...

Foi um amor que foi crescendo e quando ele me convidou para sair eu pensei, finalmente ... Ele estava tão nervoso quanto eu ... Ensaiou o discurso dele um monte de vezes para que saísse perfeito. Depois do lanche lá ele ganhou coragem e disse-me tudo o que tinha planeado dizer. Quando eu acabei de ouvir pensei ... Fogo a sério ... mas não te vejo de aliança ... nunca pensei ... Então qual era a questão que lhe estava a dar a volta ao estômago: Ele estava casado, tem uma filha com 9 anos, mas que já há algum tempo que está a planear sair de casa e finalmente encontrou a pessoa certa para o poder fazer. Que queria assumir um relacionamento sério comigo e que não queria entrar nesta relação para brincar. E aqui eu pensei ... Já gosto dele, agora não vou voltar a trás, e disse-lhe que SIM ...

Engravidei 6 meses depois de começarmos a namorar, lembro-me de perguntar à Inês se ela queria manos ou manas e ela disse logo muito rápido NÃO ... Ups ... e agora ??? Mas depois quando começou a ir connosco às consultas e a ver a mana tudo ficou mais calmo. Quando a mana nasceu foi a loucura ... o querer estar com ela, protegê-la ... foi maravilhoso. O que não ajudou muito foi o meu marido ter ido para fora estudar durante 4 meses e só vinha a casa uma vez a meio da semana e aos fins semana. A nossa menina nasceu com os sonos trocados, ninguém conseguia dormir lá em casa, ele coitado fazia o sacrifício de vir a casa para nos ver e estar connosco e depois não dormia nada e ia de volta muito cedo para Sta Margarida ... Ele coitado também passou as passas do Algarve durante os primeiros meses de vida da nossa menina. Eu durante o primeiro mês dela, fui com ela ao ortopedista (porque ela nasceu com um estalinho na anca) e ao cardiologista (sopro no coração que acabou por fechar), mas como mãe aos 25 anos estava muito assustada com tudo isto, o facto da minha menina poder precisar de cirurgia ao coração colocava-me em PÂNICO ... Depois, já me diziam que se não passasse o estalinho na anca que ela teria de usar botas ortopédicas durante muito tempo ... Eu só me apetecia FUGIR ... não tinha cá o meu marido comigo, e só me diziam estas coisas ... eu não queria ACREDITAR ... Mas tudo acabou por passar Graças a DEUS. E o sono dela acabou por normalizar ao fim de 6 meses.

Estamos juntos à 18 anos e o nosso AMOR continua a crescer a cada dia que passa. Não nos arrependemos de nada que tenhamos feito, apenas do que poderíamos ter feito e não fizemos.

<